16 de Dezembro de 2018


     Fale conosco     Fale conosco
 
ProfissionalProfissional
GeralGeral
ConsultoriaConsultoria
HomeHome
NósNós
Na Boca do PovoNa Boca do Povo
Linguagem com PipocaLinguagem com Pipoca
Mito ou VerdadeMito ou Verdade
PublicaçõesPublicações

27/08/2009
da equipe
Será que no Twitter os internautas não perdoam erros de português?

Ou será que isso depende de quem é o autor das mensagens? Recentemente, Sasha, filha de Xuxa, escreveu no miniblog: "Sou eu, Sasha. Estou aqui filmando e vai ser um ótimo filme. Tenho que ir. Vou fazer uma sena (sic) com a cobra." Segundo o site Terra (26/08/2009), Xuxa ficou estressada com as críticas que essa mensagem recebeu no Twitter, muitas extremamente agressivas, apontando o erro ortográfico cometido pela menina. A mãe, então, raivosa, justificou: "Para quem não sabe, minha filha foi alfabetizada em inglês, vou pensar muito em colocar ela pra falar com vocês, ela não merece ouvir certas m...".
Mas será que o deslize ortográfico de Sasha ocorreu mesmo porque ela foi “alfabetizada” em inglês? A resposta é óbvia: não! Há no português mais de um grafema para representar esse mesmo fonema /s/ seguido da vogal “e”. Escrevemos: sentimento, selo, sentar, seco, sela e até sena (loteria e nome de um rio...); mas também: cena, cenário, cela, centopeia, cerveja, ou ainda exceção... Será que ninguém aí nunca teve dúvidas em relação a essas ou outras palavras? Sela ou cela? Sela de cavalo, cela de prisão... Ou seria o contrário?
Estamos falando de uma garota de 11 anos de idade, que ainda não tem experiência suficiente no universo da linguagem escrita! E isso nada tem a ver com o fato de ter sido alfabetizada em inglês. Esse tipo de ocorrência tem sido muito comum em textos veiculados na internet: em emails, comentários de blog, mensagens em sites de relacionamento e, claro, também no Twitter. Isso porque a escrita nesse meio de comunicação assemelha-se à fala. Há, portanto, uma imediatez na sua elaboração. Os dedos correm rapidamente para a tecla enter antes que o autor das mensagens faça revisões próprias de textos escritos para outros fins: cartas formais, provas, textos acadêmicos, e até mesmo bilhetes...
E foi o que ocorreu com Sasha e também com Xuxa, que escreveu: “em colocar ela ...”. Certamente, em outro contexto, ambas teriam possibilidade de rever seus textos, evitando esse tipo de equívoco.
Parece então que estamos diante de um preconceito linguístico às avessas! Preconceito contra a filha de uma personalidade nacional...


Voltar

Compartilhe: