16 de Dezembro de 2018


     Fale conosco     Fale conosco
 
ProfissionalProfissional
GeralGeral
ConsultoriaConsultoria
HomeHome
NósNós
Na Boca do PovoNa Boca do Povo
Linguagem com PipocaLinguagem com Pipoca
Mito ou VerdadeMito ou Verdade
PublicaçõesPublicações

03/12/2009
da equipe
Língua de sinais: A vida é feita de conversas

Recentemente, por ocasião do dia nacional de doação de orgãos e tecidos (27/09), o Ministério da Saúde lançou a campanha "Doe órgãos. Doe vida." Em uma das propagandas de TV a protagonista é uma moça surda. Por meio da LIBRAS (língua brasileira de sinais), ela vai esclarecendo a população sobre a importância não só de ter a intenção de doar órgãos, mas principalmente de informar os familiares sobre essa decisão. A moça surda inicia dizendo que é doadora e que já comunicou a sua família, alertando: "Se você também é um doador, sua família tem que saber". E finaliza: "Para isso, você só precisa falar".
O inusitado e a beleza da propaganda estão no fato de a protagonista se comunicar através de uma língua que é utilizada por um grupo minoritário, a comunidade surda, com a tradução simultânea para a linguagem verbal.
Normalmente, o que vemos é o inverso disso: a tradução para LIBRAS de um discurso dirigido a ouvintes. A língua de um grupo minoritário e que ainda sofre com a exclusão social, em especial no ambiente escolar, ganha status nessa propaganda, pois tem a mesma possibilidade de comunicar do que a língua falada e escrita. Aliás, o gesto que significa doar é pra lá de preciso, talvez mais do que a palavra...
Ideia feliz, já que a campanha afirma que não podemos deixar escapar das mãos a oportunidade de salvar vidas. E é pelas mãos dessa moça surda que algo fundamental é destacado:"A vida é feita de conversas", em qualquer língua!

Não deixe de acessar o blog "Em pauta... Meus temas" que fala sobre LIBRAS e o universo do surdo. Clique aqui.

Assista a propaganda:


Voltar

Compartilhe: