15 de Dezembro de 2018


     Fale conosco     Fale conosco
 
ProfissionalProfissional
GeralGeral
ConsultoriaConsultoria
HomeHome
NósNós
Na Boca do PovoNa Boca do Povo
Linguagem com PipocaLinguagem com Pipoca
Mito ou VerdadeMito ou Verdade
PublicaçõesPublicações

Crianças com dificuldades de entendimento devem ser preservadas de situações discursivas complexas

Mito

Recomendações como: utilize frases simples e objetivas ou peça que a criança repita o que foi dito para verificar se compreendeu a mensagem são comumente feitas a pais e professores de meninos e meninas que apresentam algum tipo de dificuldade para entender o que lhes é dito – seja na oralidade ou na escrita. Mas será que essas recomendações são mesmo eficientes? De nosso ponto de vista, a resposta é óbvia: não!
Criar situações artificiais ou simplificar o discurso, e ainda sugerir a leitura de textos pouco elaborados e complexos apenas contribui para que essas crianças se afastem cada vez mais de situações discursivas e pode até mesmo impedir que avancem em suas questões. Pressupor que sempre terão dificuldades de entendimento é um grande equívoco - a linguagem é viva, dinâmica, e cada combinação de palavras, de frases, cada fluxo verbal ganha um colorido novo dependendo do tema, da intenção dos interlocutores ao abordá-lo, etc. Inúmeros são os fatores que interagem em cada situação. E quanto mais inserida nesses diferentes contextos, mais a criança desenvolve condições e capacidades de deles participar com vivacidade, sentindo-se instigada a contribuir com suas ideias, descobrindo modos de ser, pensar, sentir, compartilhando experiências.
Isso não significa que não devamos auxiliar a criança quando ela de fato necessita de nossa intervenção para compreender melhor um tema e assim poder participar ativamente de uma conversação. Mas isso exige uma disposição para entrar em sintonia com essa criança singular e, junto com ela, desvendar maneiras de trazê-la cada vez mais para a conversa. Fórmulas e receitas prontas de nada servem!

Vale a dica:
Os interlocutores devem se esforçar para que a criança se sinta capaz de participar ativamente da situação discursiva, ainda que possua dificuldades de entendimento. O importante é sempre sinalizar disposição e interesse em ouvir o que meninos e meninas têm a dizer a respeito do tema em questão.


Voltar

Compartilhe: