16 de Dezembro de 2018


     Fale conosco     Fale conosco
 
ProfissionalProfissional
GeralGeral
ConsultoriaConsultoria
HomeHome
NósNós
Na Boca do PovoNa Boca do Povo
Linguagem com PipocaLinguagem com Pipoca
Mito ou VerdadeMito ou Verdade
PublicaçõesPublicações

10/06/2010
Lucia Masini
Criança leitora de jornal

Como aproximar crianças pequenas da prática da leitura de textos em gêneros que circulam em jornais, tais como notícias e reportagens?
A Folhinha, suplemento infantil da Folha de S.Paulo, encontrou um meio simples e divertido: aliou a brincadeira aos primeiros movimentos do jovem leitor em direção ao domínio de determinadas capacidades leitoras.
A coluna "Decifre a notícia" procura informar seus leitores, sempre dentro de temas de interesse do universo infantil, apresentando textos que precisam ser completados pelo leitor, seja por letras que faltam no título, lembrando o famoso jogo da forca, seja por palavras que substituam as figuras espalhadas ao longo do texto. Assim, auxilia a criança a aprimorar suas capacidades de decodificação e de compreensão, uma vez que instiga o leitor a reconhecer quais letras faltam para completar uma palavra, a ativar seu conhecimento prévio de mundo e a desenvolver sua capacidade de inferência e predição de conteúdo.
Certamente não é isso que garante o domínio desses gêneros, mas pode tornar os momentos iniciais da aprendizagem da leitura mais tranquilos e prazerosos. E melhor ainda se a leitura for compartilhada, por pais, professores ou leitores mais experientes. Transforma-se numa situação potencialmente bem sucedida para a criança, o que é fundamental para que ela se torne um leitor maduro com segurança suficiente para lidar com leituras e escritas inéditas e desafiadoras.
O que é bem importante de se observar, e merece destaque, é que a Folhinha não se exime de escrever um texto com as informações necessárias só porque o dirige para o público infantil. Ainda que simples, a notícia é consistente e cumpre seu papel de informar, ampliando assim o repertório de mundo da criança e contribuindo para a formação de um leitor com autonomia.
A Folhinha circula aos sábados, um bom dia para os pais dedicarem-se a uma prática letrada com seus filhos, banhada de diversão e afeto.


Voltar

Compartilhe: